Imagem capa - Fotografia Infantil e seus prazeres por Paulo
Festa Infantil

Fotografia Infantil e seus prazeres

Rotina na fotografia Infantil


A rotina de quem trabalha com fotografia infantil, como na maioria das profissões, pode ser frequente. Contudo, onde isso dificilmente acontece é durante a festa.
Esta rotina fica restrita aos trabalhos internos, a saber, na administração, na separação, edição do material, etc. Muita gente deve estar se perguntando, mas as festas não tem sempre a mesma rotina?
SIM! Só que não…




Tudo é previsível

É tudo tão previsível que podemos até pensar em fazer um roteiro.
Em primeiro lugar, começamos pelas fotografias da decoração e do ambiente. Em segundo lugar, fotografamos a chegada dos pais e do aniversariante. Em terceiro lugar, fotografia na mesa do bolo com os pais, avós, tios, etc. Em seguida, as brincadeiras das crianças, os adultos, as animações e personagens, a festa em si, posteriormente, a retrospectiva e finalmente, o parabéns. Depois de tanta correria, a festa chegou ao final. Tudo previsível…


Surpresas da fotografia infantil



O mais interessante de tudo isso é que apesar de seguir uma rota lógica as surpresas sempre aparecem. Antes de mais nada, é preciso entender que lidamos com pessoas, pais, avós, tios e convidados. Assim sendo, cada família e cada indivíduo possuem suas próprias culturas, manias, rituais, gostos, etc. Por outro lado, estamos lidando diretamente com as crianças. Essas, em formação, em contato com um mundo cheio de cores e sons, informações e estímulos.
As reações de uma criança frente ao desconhecido é imprevisível. Neste ínterim, o fotógrafo é somente mais um desconhecido, muitas vezes estranho. Mesmo que cada um tenha suas técnicas para lidar com essas situações, cada criança é uma surpresa, inquestionavelmente.
Costumo dizer que quando saímos para fotografar uma festa infantil, não sabemos o que iremos encontrar. Parece pavoroso, não é?



O bolo


Ao término de um trabalho desses, com certeza, saímos renovados e satisfeitos. Não só porque comemos uns salgadinhos durante a festa mas também um pedaço de bolo que repôs a nossa energia e nosso humor. Visto que sofremos muito desgaste físico correndo com as crianças, subindo nos brinquedos, tentando chamar atenção dos baixinhos de qualquer jeito.
A sensação de voltar pra casa com o dever cumprido e com o cartão de memória lotado de belas imagens que só esses pequenos seres inocentes e curiosos poderiam nos proporcionar. Não tem preço!